O que achei da Câmara dos Deputados?

Introdução: Eu falei no post sobre mulheres e computação que tinha participado de um evento em Brasília a convite da câmara dos deputados onde passei uma semana convivendo, e nesse post eu gostaria de falar um pouco mais sobre o que eu achei de lá, e posso dizer desde já que essa experiência foi uma quebra de paradigma.

Câmara_dos_Deputados

O que achei da Câmara?

A primeira coisa que me surpreendeu lá foi perceber que a câmara dos deputados é um lugar público, eu estava ainda com um pouco da embaixada dos Estados Unidos na cabeça (um dos lugares em que passei mais tempo em Brasília fora hotéis), que mero humanos praticamente só podem visitar a área de visto, é ir do portão correndo para a sala de entrevistas e sair, o resultado é que quando entrei lá como convidada da embaixada só tínhamos nós (os convidados) e os funcionários, sem visitantes de outro tipo. Esperava que na câmara fosse algo nesse estilo, afinal há tantos homens e mulheres importantes lá, mas não: qualquer pessoa pode entrar livremente na câmara, só tendo que passar por uma máquina de detector de metais e colocar a bolsa para passar num raio x, isso me surpreendeu, não sabia que era assim!

Vocês já podem imaginar que permitindo a entrada de qualquer um que não porte algo parecido com uma arma, o tipo de maluco que deve entrar lá! A primeira coisa que vi que me chamou a atenção foi um acampamento de idosos no salão verde protestando contra os baixos salários de aposentados, mas isso foi só o começo, foi cada loucura que vi por lá: índios, freiras, um cara com uma máquina de costura fazendo saias para homens protestando contra a proibição de homens entrarem assim no senado (para o senado precisa-se entrar do que eles chamam de traje passeio, aka terno e gravata para homens e terninhos podendo ter saias para mulheres, ou para visitantes calça comprida e saias compridas, não se pode entrar de bermuda ou mini-saia no senado), já que mulheres podiam, por que homens não? Mas a coisa mais louca que vi por lá foi uma velha maluca seguindo o representante do banco mundial no Brasil que tinha uma das teorias da conspirações mais loucas que eu já vi: aquela velha dizia que órgãos como a ONU e o Banco Mundial eram dominados pelas pessoas mais poderosas do mundo (até aí tudo bem…) que são os… tandandan Islâmicos! Isso mesmo, os islâmicos que estão tentando sobreviver lá na Síria ou no Iraque dominam o Banco Mundial, bem mas aí é que vem o mais absurdo: os islâmicos usam esses órgãos como financiadores de movimentos feministas, porque as feministas usam o público LGBT como MASSA DE MANOBRA (isso mesmo MASSA DE MANOBRA) para controlar a população mundial, já que a chave do islamismo dominando o mundo é o não controle populacional de outros povos, e ela estava lá gravando tudo que o homem dizia com seu tablet tentando achar algo que prove a sua teoria (E depois fui pesquisar e vi que não era só ela quem tinha essa teoria maluca, muitas pessoas também tem, tem um vídeo no youtube sobre o assunto: https://www.youtube.com/watch?v=tYXkd4sTorw)

2014-11-26 16.51.14

Idosos acampados na câmara (sim eles estavam dormindo lá)

Outra coisa que me surpreendeu foi não sobre a câmara, mas sobre os deputados, eu percebi que 1: deputados trabalham mais do que eu esperava, e 2: eles não são nada mais do que nós somos em pequena escala e 3:alguns são pessoas bem razoáveis. Explico melhor, 1: pelo o que é dito na mídia, parece que a câmara dos deputados é um lugar vazio de corpo e alma, que quase não é possível ver deputados por lá, de fato sexta de tarde fica bem assim, mas nos dias normais eles estão lá: ou atendendo nos gabinetes ou nas várias plenárias que existem (não só tem aquela principal, mas também várias plenárias menores). 2: Lá eu percebi que eles realmente parecem com o que somos, em (quase) toda festa familiar ou roda de “colegas” na universidade ou no trabalho pode-se ver que sempre tem um militarista doido, um evangélico radical, um gay cheio de ideias esquerdistas, um palhaço, um esportista, etc; isso só veio reforçar na minha mente a ideia de cada povo tem o governo que merece. 3: Eu antes tinha a ideia que todo político era semi-analfabeto, só se tornava político quem não concluia nem a quarta série com preguiça de estudar, tudo safado, dentre várias outras coisas que se dizem, mas eu conheci alguns deputados que eram bastante inteligentes e com quem dava para ter uma discussão num nível muito bom: conversei bastante com a ex-deputada do meu estado, Nilda Godim, sobre feminismo, ONU, políticas, etc (ela até me deu o cartão de visitas dela, me senti super chique =P), e também vi numa palestra do deputado Jean Wyllys algo que me chamou a atenção: o deputado quando faz campanhã não pode ter um palavrear muito difícil, muitos reclamam dele porque aparentemente ele não sabe diferenciar coisas simples (Como gênero e identidade sexual) em alguns dos seus discursos mas na verdade, algumas coisas que ele diz já são muito para muitas pessoas que o ouvem: a grande maioria dos brasileiros, infelizmente, nunca entrou na universidade e teve uma educação básica muito ruim, não dá para “falar difícil” num discurso político, é claro que há outros iletrados, burros, analfabetos políticos etc, mas gostaria de frisar que o outro lado existe.

Ainda que tem muitas outras coisas que me chamaram atenção, como por exemplo, a câmara, mesmo não parecendo, sofreu muitas alterações desde a sua fundação, como a construção de vários anexos (foto abaixo). Mas o que eu me lembro de principal ou mais chocante para mim foi falado aqui, se for falar tuuudo vai dar um post gigante, como disse para alguns amigos, uma descrição curta para a câmara dos deputados é Wonderland(porque é um lugar louco) e descrever as aventuras de Ana no País das Maravilhas daria pelo menos um livro =P.

E vocês, já visitaram a câmara? Tiveram uma impressão diferente da minha? Deixem nos comentários ;D

2014-11-28 15.32.59

Foto da câmara a partir de um dos anexos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s